terça-feira, 6 de novembro de 2007

Detran

Há anos que eu não pego em um carro. Salvo raras exceções quando o meu irmão me empresta seu “carango” para eu tirar uma “chinfra” com alguma “pequena”. (É fogo, para o meu irmão emprestar o carro ele me obriga a falar como ele falava na época de adolescente dele, eu me sinto quase um Erasmo Carlos pedindo dinheiro emprestado ao Roberto Carlos).

Então, revirando a papelada notei que a minha carteira de motorista estava vencida. Fiquei por um tempo me perguntando se valia realmente a pena gastar o equivalente a uma boa noite de cachaça só para renovar essa bagaça. Como sou um otimista e sempre acho que vou conseguir comprar um carro em um futuro próximo, mesmo sem nenhum planejamento para tal, fui renovar a minha carteira de motorista.

Dei uma olhada no site e me surpreendi que eu teria que fazer uma prova teórica. Como assim, prova teórica? Que tipo de coisas iriam perguntar nessa prova? Onde colocar a lata de cerveja na hora de atender o celular enquanto você está dirigindo? Quais são as dicas para não sujar o estofamento durante um submarino? Sei lá. Há muito tempo eu não faço uma prova. Nem durante a minha faculdade eu fazia provas. No máximo trabalhos que davam um trabalho desgraçado para assinar o nome em uma coisa que algum imbecil copiou de um livro. Bem, como não sou de me desesperar, fui procurar alguns macetes para a prova teórica do Detran.

Desisti no segundo seguinte. Dei uma olhada no Simulado da tal prova e vi como era ridículo o tal teste. Até o meu sobrinho, viciado em Playstation, conseguira tirar nota máxima naquela porcaria. O exame médico eu nem vou comentar porque não podemos chamar aquilo de exame e nem o outro que se sujeita a fazer aquilo de médico.

Decidi marcar o exame na parte da manhã. Grande erro. A pior coisa que pode te acontecer é você ficar de ainda cedo em uma fila cheia de velhos catarrentos para fazer um exame que você não acredita. Mentira, a pior coisa que pode te acontecer é ser preso por um crime que você não cometeu e ainda ser currado na cadeia por seis brutamontes. Mas acreditem, é bem ruim ficar numa fila dessas.

- Eu dirijo desde 1942 e agora esses moleques querem me ensinar a dirigir. Esse Governo sempre arruma um jeito de tirar dinheiro da gente. – rosnou um.

- Isso é um absurdo. Ainda fazem a gente esperar na chuva e em pé. – resmungava outro.

- Eu quero fazer xixi! – grunhia um terceiro. E eu me recriminava por não ter escolhido o turno da tarde e ir fazer a prova bêbado. Seria engraçado passar em uma prova de direção totalmente embriagado.

- E aquele exame médico. Uma fortuna por uma bobeira. É com esse dinheiro que o Governo financia seus mensalões e as amantes de senadores. – O velho me olhou tentando buscar algum apoio. Eu sorri e soltei:

- Pois é, por isso que eu tenho saudades do Governo Médici. Aquilo sim era país. – O velho quase enfartou. Partiu em minha direção de um jeito que eu realmente pensei que ele iria me enfiar a porrada. Colocou o dedo da minha cara e disse:

- Você não brinca com isso moleque, você não sabe o que está dizendo. – Olhei para o coroa de cima a baixo, me afastei e falei:

- Claro que sei, vovô. E tenho certeza se o Garrastazu ainda estivesse vivo e no comando nós não teríamos que agüentar muitas coisas, como por exemplo, imbecis tentando montar uma revolução na porta do Detran.

- Garrastazu uma ova ele era o Carrasco Azul! Aquele homem não tinha compaixão e mandou matar e torturar como se fosse algo comum. Perdi um amigo que “sumiu” na época. Anos depois descobrimos que foi torturado até a morte. É isso que você quer de volta?

- Olha vovô, fico triste com o seu amigo comuna comedor de criancinhas, mas não se pode fazer um omelete sem quebrar os ovos. Acho até que é um preço justo pelo Milagre Brasileiro. Médici fez muita coisa boa como a ponte Rio-Niterói e Itaipu. – O velho ficou vermelho e eu comecei a ficar realmente preocupado com um possível enfarte. As pessoas são tão bobas, acreditam em qualquer besteira que você fala com convicção.

- Seu moleque abusado, eu não preciso ficar aqui ouvindo as suas asneiras.

- E nem ninguém precisa ficar ouvindo as suas. Volta pro seu canto e fica quieto antes que estipule o AI5 nessa fila! – E o velho foi embora crente que eu era algum discípulo de Diogo Mainardi ou algo parecido. Ainda me deu uma encarada quando entramos na sala e eu preferi dar as costas e silva para ele e encerrar a conversa.

Acho que o instrutor do Detran ainda estava explicando como se fazia a prova quando eu terminei a minha. Fiz em tempo recorde. O velho do xixi ainda nem tinha retornado do banheiro. Melhor para mim. Levantei e o instrutor soltou um “já?” eu respondi de pronto “Eu sou rápido e eficiente. Tudo culpa do meu treinamento militar” disse eu virando para o coroa e dando uma piscadela. Ele apenas fez um cara feia, balançou a cabeça e voltou para a sua prova.

Saí revigorado. Ganhei o dia. Quando voltei para a casa até peguei na locadora do Lucas uma cópia de “A Queda”.

6 comentários:

  1. Eu fiz a prova da auto escola doidão, e passei. =D

    esse blog é loco

    ResponderExcluir
  2. Cara, esse vermelho fico uma merda pra ler.

    ResponderExcluir
  3. hahaha, viva o AI5 , e realmente cara, esse vermelho de fundo poderia ser trocado por um branco, mantendo o vermelho emcima da faixa, soh um palpite, senao foda-se tb ahahaha, flww

    ResponderExcluir
  4. eaee

    vic. o terror da terceira idade!
    AHIOUSHAISUASUHAIOUSh
    oloko velho, vai matar a velharada!
    eu tirei a minha carta esse ano, uma merda bixo!
    são aulas de CFC, ai provas no CFC, prova do DETRAN, aulas de carro e moto, e prova de carro e moto! uma perda de tempo total!
    e esse novo visual sei la, as letras vermelhas ficam ruim de ler mesmo... mais sei la tbm..

    falow velho
    paz!

    ResponderExcluir
  5. Ficou legal o template...
    Só acho que os textos poderiam continuar pretos...
    =]

    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Colé Vic!
    Long time no see...

    Muito bom este texto!
    Um clássico do viciado se assim posso rotula-lo!

    Acho que vou fazer algo parecido falando de Caetano...
    Agora ele fez um show de "rock".

    Se fosse no tempo do Medici duvido que ele teria feito este estupro ao gênero rock n' rol.

    Ta ligado de o Garrastazu curtia Black Sabbath né?

    ResponderExcluir