quinta-feira, 8 de março de 2007

XX

Estava pensando na evolução. Qual é o próximo passo? Um peixe evoluiu para um anfíbio que criou asas e voou. Um macaco ficou de saco cheio de comer babanas, evoluiu, vestiu um terno, fuma Marlboros e trabalha em TI. Mas, afinal, qual é o próximo passo? Para onde o homem vai evoluir?

Cheguei à conclusão que o homem não é o último degrau da evolução. E sim a mulher. A mulher é totalmente mais desenvolvida que um homem em todos os sentidos. Olho no meu trabalho. Qualquer mulher ali é mais competente, organizada, dedicada, trabalhadora, criativa e eficiente do que qualquer homem. Sabem por quê? A mulher leva a sério o trabalho, o homem não. Para nós, um trabalho é apenas um trabalho. Nós ganhamos dinheiro e ponto. Talvez por ser algo que tenha sido negado a elas por tanto tempo, a mulher dar valor e se destaca em qualquer área. Por trás de um grande homem, sempre há uma grande mulher. A mulher não precisa desse suporte.

A mulher é mais evoluída no amor. E digo isso em todos os sentidos. No amor romântico, elas são mais carinhosas, atenciosas e fieis. Uma mulher nunca trai. O homem sim. Um homem faz sexo com uma outra mulher, mesmo amando a sua. Uma mulher nunca faria isso. Se uma mulher trai o marido é porque seu coração não reconhece ele mais como tal. Até mesmo no amor homossexual, a mulher é superior. Um homossexual masculino muitas vezes procura algo para preencher a sua anatomia. As mulheres homossexuais buscam algo que não encontram nos homens: respeito. Um homem que respeita a sua mulher, as opiniões, necessidades, fraquezas e ambições, é um homem que sabe amar.

Sem falar no amor fraterno. O amor de mãe, de irmã, de amiga. Dizem que as mulheres são traiçoeiras, são falsas e que adoram falar mal uma das outras. Talvez seja verdade. Talvez os homens não façam isso, não porque são mais complacentes, mas sim por serem mais cegos e inocentes. Ainda não conseguem enxergar o mal. Ou ainda não desenvolveram o instinto natural de competitividade que todo animal possui para garantir a própria sobrevivência. Não importa. Amizades femininas são duradouras e preciosas. Coisa rara de se cultivar. Amizade de homem não tem ombro amigo. Geralmente tem uma cerveja clandestina e muito papo motivacional. Uma amiga realmente te escuta ao invés de ficar esperando a vez de falar. Mergulha nos seus sentimentos, chora junto. Sofre com você.

E no sexo? Como não podemos admitir que as mulheres são infinitamente superiores na cama do que os homens Elas nos controlam apenas com olhar. Pegam posições, ditam movimentos, velocidade, silêncio e barulho. Possuem mais zonas erógenas que um homem e, ainda por cima (ou por baixo, depende da preferência dela), conseguem ter orgasmos múltiplos. Indiscutível.

Até mesmo se você descartar Darwin e imaginar a criação no sentido bíblico, verá que a mulher é a evolução do homem assim como uma árvore é a evolução de uma semente.

Sim, sou louco pelas mulheres. Sou apaixonado por elas. Como diria o Ultraje:

“Mulher que se atrasa
Mulher que vai na frente
Mulher dona de casa
Mulher pra presidente!”

quarta-feira, 7 de março de 2007

Coração de chumbo

Nem sei sobre o que quero escrever hoje.

Na verdade, sei muito bem, mas não quero admitir.

Bem, quero admitir, mas tenho vergonha.

Foda-se, tenho vergonha mais vou dizer, porque quero que vocês façam o mesmo.

É bem legal.

Sério.

Eu prometo.

Não é nada perverso.

Ou Anárquico.

Eu garanto.

Nem sei por que eu estou fazendo esse mistério todo.

É legal.

Não o que eu vou dizer, mas o mistério.

O mistério é bem legal.

O que eu vou falar, não tenho tanta certeza.

Porém, você vai ler de qualquer forma.

Já chegou aqui, pra que desistir?

Eu juro que essa linha eu pulei, só porque eu estou bêbado.

Mas, vamos lá.

Sem delongas.

Ou enrolação.

Cápsula do tempo.

Essa é a parada.

Dá onda.

Eu juro.

Pelo menos para mim deu.

E é fácil de fazer.

Nem precisa subir o morro.

Só precisa de um caderno.

E uma gaveta.

E coisas úteis que você não precisa usar por um tempo.

Porque esse é o macete.

Escrever no caderno, datar e colocar em uma gaveta que você não abre muito.

Mas essa gaveta tem uma parada útil.

Uma parada útil que você não usa muito.

E daí, quando você for procurar aquela parada útil, que eu volto a repetir porque eu estou bêbado e os bêbados se repetem, que você não usa muito.

Você encontra o caderno.

E as paradas que você escreveu.

Há muito tempo.

Em uma galáxia muito distante.

Depois de ler,

você vai poder responder algumas perguntas.

Do tipo,

Você evoluiu?

Está melhor do que agora?

Ou involuiu?

Sente vergonha do que era?

Aquelas coisas são importantes hoje?

Você continua o mesmo babaca?

Há 5 anos,

Antes do blog

E de algumas coisas da minha vida,

Como comer a irmã de um amigo meu e ser largado no meio do nada.

Eu escrevi algumas palavras

E encontrei hoje.

E achei bem legal.

Não as palavras, e sim me ver há 5 anos atrás.

Eu era bem depressivo

Acho que hoje. nunca escreveria isso.

Não digo pelas palavras,

Nem pelos pensamentos,

Mais pelos formato.

Formato é tudo.

Foda-se o tamanho, formato é tudo.

Não é, meninas?

Ah, foda-se.

Eu vou contar.

E deixar que vocês riam de mim.

E amanhã façam o mesmo.

E, daqui há cinco anos, vamos rir juntos.

Ou não.

Foda-se!

Como diria o pai do Ney Matogrosso

É gay, mais é meu.


Coração de chumbo
(07/01/02)

O Grito do meu sofrimento é tão alto
E ninguém escuta.
As lágrimas que eu derramo
são rapidamente esquecidas
Nas viagens do ponteiro do relógio.

Estou sozinho.
Olho para um lado,
Olho para o outro,
E o que vejo são espinhos
(não quero nem olhar para cima)

Quanto tempo o sol brilha?
(alguns nem acreditam na sua existência....)
O Mundo é tão cheio de sombras
Que só subindo em uma árvore bem alta
Para enxergar a luz.

Quando fica frio,
Ninguém aparece.
Quando tem música, comida e bebida
A casa fica bem cheia.
Partilhar ombro, carinho,
Atenção e compreensão
De graça, é muito difícil.

Mas eu não queria mudar nada disso
Só um louco tentaria destruir
Um trabalho que a humanidade levou
A vida toda para construir.
Eu só queria um Coração de Chumbo
Para não derramar mais nenhuma lágrima
Nesse mundo de felicidades temporárias
E tristezas vitalícias.

segunda-feira, 5 de março de 2007

Eu, Lucas, Maria e Jim

AGORA CLIQUE AQUI PARA VER O VÍDEO DESSE POST.


Era o final de uma dessas longas tardes de Domingo. Eu e meu amigo Lucas, o gordo, estávamos matando o tempo e o tédio dando um “tapa na pantera” e brincando de um dos nossos jogos prediletos: o clube da luta da maconha.

- Mas diz, Vic, se você pudesse fumar com qualquer pessoa, com quem você fumaria?

- Qualquer um? – eu perguntei.

- Sim. – ele respondeu.

- Vivo ou morto?

- Lógico.

- Com certeza seria com Jim Morrison.

- Lá vem você de novo com esse homossexualismo latente pelo Jim Morrison.

- Sei lá, Gordo, eu curto Jim Morrison. Só isso.

- Só isso porra nenhuma. Isso é quase uma tara, quer ver? Se você não fosse você e pudesse escolher qualquer um para ser, quem você seria?

- Qualquer um? – eu perguntei.

- Sim. – ele respondeu.

- Vivo ou morto?

- Lógico.

- Bem, eu acho que eu gostaria de ser o Denzel Washington.

- Sério?

- Porra nenhuma. Que se foda o Denzel Washington. Eu seria o Jim Morrison.

- Viu?

- Mas é claro que eu ia responder Jim Morrison. Ele é o cara mais fodão que já passou pela face da terra.

- Viadagem total. Se agora aparecesse um duende e pudesse te transformar no Jim Morrison brasileiro você aceitaria?

- Claro que não.

- Para de show, Vic, você aceitaria na hora.

- Não mesmo.

- E por que não?

- Você consegue se imaginar sentado no sofá vendo o Domingão do Faustão depois do Flamengo ter tomado um chocolate do Madureira e o gordo manda: “Ô Louco meu! E depois das pegadinhas, Os Portas vão cantar os seus maiores sucessos.”? E seu primo mongol vira para você e diz: “Eu me amarro nesses caras. Esse João Morrison é muito louco! Você viu o que ele fez com a Vera Fisher no camarote da Brahma?” e a mãe do seu primo mongol responde: “Eu li isso na Caras. Ele estava tão drogado que arrancou a roupa da Vera e depois se masturbou em cima da comissão de frente da Viradouro. Fez a escola perder 5 pontos!”.

- Ah, Vic, você está exagerando.

- Nada. E pode ficar pior. Do jeito que esse país é, os bombeiros iam processar Os Portas pelo sucesso “Acenda meu fogo”. E ia ter playboy falando que gosta da versão de “"Rompendo através (para o outro lado)" com o Biquíni Cavadão.

- Não concordo. João Morrison nunca faria um Jam com o Biquíni Cavadão.

- Não importa. Eu nunca seria o Jim Morrison brasileiro.

- Você é caidinho pelo JM e não quer admitir.

- E você, Gordo? Se você pudesse fumar com qualquer pessoa, com quem você fumaria?

- Qualquer um? – ele perguntou.

- Sim. – respondi.

- Vivo ou morto?

- Lógico.

- Com certeza seria com Freddie Mercury.

- Freddie Mercury?

- Sim.

- Do Queen?

- É.

- Aquele do bigode e dos gritinhos?

- É. Por que? Algum problema?

- Não. Nenhum....

sábado, 3 de março de 2007

De volta para o Futuro

Estive fuçando aqui e ali e descobri no Crônicas Atípicias que algum Doutor Emmett Brown da internet construiu uma máquina do tempo na grande rede para você olhar como eram as páginas no passado.

E você vai me perguntar, e daí?

Bem, e daí que você pode olhar lá como eram páginas que hoje em dia não existem mais, como por exemplo, www.badtrip.com/viciadocarioca. Ou olhar como a internet era tosca há 11 anos atrás, como a página da UOL em 1996.